A HIPERGLICEMIA

 

hiperglicemia-cetoacidose

 

 

A hiperglicemia ocorre quando os níveis de glicose no sangue estão elevados.

 

 

Muitas vezes ela passa despercebida, sem provocar nenhum sintoma e, por isso, muitas pessoas convivem com a hiperglicemia, apesar de ela causar sérios problemas para o organismo ao longo do tempo.

Não existe um valor exato para ser definido como hiperglicemia, ou seja, esse valor não é fixo. Da mesma forma, não existem sintomas específicos de acordo com o nível de hiperglicemia. Por exemplo, a glicemia em jejum normal situa-se entre 70 e 99mg/dl.

Uma glicemia em jejum de 190mg% é um valor alto, é uma hiperglicemia, porém se essa glicose tiver sido medida 1 hora após o almoço não será considerada tão elevada, pois nessa situação um valor de até 140mg/dl pode ser considerado normal. É provável que com essa glicemia o paciente não sinta nada.

Já com valores mais altos, acima dos 300mg/dl, pacientes com diabetes tipo 1 podem ter sintomas de náuseas, vômitos, desidratação e muito mal-estar. O mesmo não acontece com diabéticos tipo 2, que com esses níveis de glicose podem queixar-se apenas de visão um pouco embaçada, sensação de boca seca ou idas frequentes ao banheiro para urinar.

Por isso, é muito importante a realização de testes de glicemia capilar, para verificar como está a glicemia e poder controlá-la melhor.

As causas da hiperglicemia podem ser

  • Alimentação com excesso de carboidratos
  • Falta de insulina ou de medicação para o controle do diabetes
  • Estresse
  • Doenças e infecções
  • Uso de alguns tipos de medicamentos, como corticosteroides

Sinais e sintomas mais comuns de hiperglicemia

  • Urinar muito.
  • Muita sede.
  • Cansaço sem motivo aparente.
  • Perda de peso.
  • Hálito cetônico (cheiro de maçã velha).
  • Náuseas ou vômitos.
  • Desidratação.

O que fazer nos casos de hiperglicemia

  • Fazer o teste de glicemia para confirmar a hiperglicemia. Verificar qual a orientação médica em relação à aplicação de insulina, conforme o resultado da glicose, se for o caso.
  • Aplicar insulina ou aumentar a dose da medicação utilizada, conforme a orientação médica.
  • Aumentar o consumo água. O aumento da ingestão de líquidos contribui para uma melhor hidratação, faz com que a pessoa urine mais, ajudando a eliminar o excesso de glicose pela urina (chamada glicosúria).

 

Ficou alguma dúvida? Pergunte-nos ou faça seu comentário no espaço no final da página!

Mais informações

A Hipoglicemia 

A Cetoacidose Diabética

Teste de Glicemia Capilar

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s